Uma pesquisa recente divulgada pelo IFC (Corporação Financeira Internacional), desenvolvida pela Accenture em parceria com o Grupo Axa, mostrou que as mulheres movimentarão no mercado segurador mundial cerca de US$ 1 trilhão até 2030. Isso, em conjunto com a customização crescente do mercado, propicia a criação de novos produtos desenvolvidos especialmente para elas.

Já um estudo de 2016 do Swiss Re Sigma ressaltou que há demanda crescente por soluções de seguros customizados. Além disso, o levantamento destacou que recursos especializados aumentam a eficiência dos programas de proteção de risco em comparação com os produtos padronizados.

A superintendente executiva de seguros individuais e coletivos do Grupo Segurador Banco do Brasil e Mapfre, Karina Massimoto, comenta sobre a importância de se adequar a um mercado específico. “Reformulamos nossos produtos trazendo novas coberturas em 2016. Ficar mais próximos da necessidade do cliente, nesse caso em especial, da mulher, é sempre fundamental. Ouvimos mulheres para saber o que elas queriam e buscavam. Depois do retorno, oferecemos novos serviços”, continua.

Conhecendo os produtos

Com o seguro auto, por exemplo, elas acabam tendo vantagem na hora de fechar os contratos. Segundo dados da seguradora Líder DPVAT, os homens são responsáveis por mais de 70% dos acidentes de trânsito. Vários estudos mostram que os sinistros provocados por mulheres têm custos e frequência menores, por isso elas recebem descontos nos prêmios. A queda do valor do seguro varia, podendo chegar até a 15%, especialmente se as condutoras tiverem entre 30 e 40 anos.

De acordo com uma pesquisa da Escola Nacional de Seguros, as mulheres têm algumas peculiaridades para esse tipo de produto. Elas contam com uma ampla cobertura de serviços adicionais. Mais do que os homens, elas solicitam serviços como locomoção, caso o veículo não tenha capacidade de se movimentar, troca de pneus, requerimento de motoristas por incapacidade de direção, entre outros.

Benefícios variados

Jaime Soares, diretor do Porto Seguro Auto, explica a variedade de cobertura que esse tipo de produto pode oferecer. “Com o Porto Seguro Auto, por exemplo, elas podem participar da palestra Mecânica para Mulheres, que ensina a conhecer, de maneira prática, o funcionamento do carro por meio de determinados sinais que o veículo apresenta. Podem, ainda, ter descontos em academias, clínicas de estética, dentre outros benefícios”, declara. “O importante é disponibilizar algo diferente, apólices mais completas atendem melhor”, complementa Soares.

O Seguro Auto Mulher da SulAmérica segue o mesmo caminho e oferece condições pensadas para o bem estar feminino. “O produto foi criado com base em pesquisas qualitativas que apontaram que a principal característica procurada pelas mulheres em um seguro de automóvel é a segurança. Por esse motivo, ofertamos coberturas e serviços que garantem proteção e tranquilidade à cliente em diversas situações. O Auto Mulher conta, por exemplo, com acionamentos ilimitados de troca de pneus, reboque e auxílio mecânico etc. Outro diferencial é a possibilidade de contratar a isenção da primeira franquia do sinistro. Ou seja, caso ela se envolva em uma colisão ou outro tipo de acidente, a franquia do primeiro reparo é paga pela seguradora”, declara Solange Zaquem, diretora regional RJ/ES da companhia.

Os seguros de Vida e Saúde também são muito procurados pelo público feminino. Segundo levantamento da Mongeral Aegon, feito entre janeiro e julho de 2015, as mulheres são o principal consumidor desses tipos de produto. A empresa divulgou que 56% dos clientes que procuram pelos seguros são mulheres, pois elas estão suscetíveis a algumas doenças.

Números relevantes

De acordo dados do Instituto do Câncer (INCA), o câncer de mama, por exemplo, atinge 52 mulheres para cada 100 mil, no Brasil. Além disso, os cânceres de ovário (6 casos para cada 100 mil mulheres) e os de útero (colo do útero são 17 casos para cada 100 mil e corpo do útero 4 casos para cada 100 mil) elevam ainda mais as estatísticas. Isso fez com que o mercado de seguro para elas desenvolvesse novos produtos. Dentre os benefícios deste tipo de seguro estão os descontos em medicamentos especiais, ultrassom, exames de raio-x.

“As mulheres têm índices de mortalidade diferentes dos homens. Buscam mais atendimento. Elas têm mais preocupação com a saúde. Isso motivou a Mapfre a desenvolver produtos com esse viés. Investimos em coberturas de diagnósticos de câncer específicos para elas, câncer de mama e ginecológico (principalmente focado em câncer de útero). Algumas pesquisas revelaram que, no Brasil, essas doenças estão entre as de maior incidência”, conclui Karina.

“Estamos atentos às pesquisas e estudos das principais entidades de saúde e às necessidades de nossas seguradas. Também realizamos encontros para ouvir as percepções dos corretores, que contribuem muito para a melhoria e desenvolvimento de novos produtos. A Porto Seguro criou o Vida Mais Mulher, que auxilia financeiramente as mulheres durante o tratamento de câncer”, declara Fernanda Pasquarelli, diretora de Vida, Previdência e Investimento da Porto Seguro.

A diversificação da carteira depende também de produtos pensados especialmente para elas. Mulheres representam a maioria dos colaboradores do mercado segurador. “As mulheres são fundamentais para as empresas seguradoras, que cada dia mais desenham produtos e soluções específicas para esse público.  Temos que estar sempre atentos aos comportamentos e às necessidades dos clientes para pensar em soluções cada vez mais alinhadas ao que precisam”, completa a Zaquem.

Fonte: Revista Apólice / Maike Silva

Conecte-se com o SINDSEG:
facebooktwitter