Celulares continuam sendo alvos fáceis para os bandidos, e para quem não possui o seguro do aparelho, os prejuízos podem ser ainda maiores. A proteção vem se popularizando entre os consumidores baianos, por isso, o diretor do SindSeg BA/SE/TO, Nelson Uzêda comenta o que deve ser observado ao adquirir a apólice de seguro de Celular, a fim de que o consumidor tenha uma boa experiência, caso precise acioná-la. Confira na matéria do jornal BATV, que foi ao ar no dia 28/06/18.


Conecte-se com o SINDSEG:
facebooktwitter