Os candidatos com necessidades especiais terão todo o auxílio necessário para a realização da prova da Certificação Profissional CNseg, que este ano ocorre em 22 de junho, em 13 cidades brasileiras.

De acordo com o regulamento, as mães em período de amamentação poderão levar um acompanhante para ficar com o bebê, ficando ambos em sala reservada. Assim, a mãe poderá interromper a prova para amamentar, apesar de não haver tempo de compensação para a realização do ato.

Para aqueles com limitação visual, haverá disponível um fiscal ledor que, além de auxiliar na leitura da prova, sempre sob a supervisão de outro fiscal devidamente treinado, transcreverá as respostas para o Cartão-Resposta e para o Caderno de Provas do candidato. Ao final da prova, será lavrado um termo no qual o candidato concordará com as marcações que foram efetuadas no Cartão-Resposta e com o texto transcrito no Caderno de Provas. Outra possibilidade é a oferta de cartão-resposta e caderno de questões com tamanhos de letra ampliados (corpo 24).

Quem tem dificuldade de locomoção poderá contar com sala de fácil acesso. Dependendo da disponibilidade do local, o candidato poderá ser alocado em uma sala sozinho. Nesse caso, ele será acompanhado por dois fiscais.

Para ter acesso a esses tratamentos diferenciados, os candidatos com necessidades especiais precisam informar essa condição no momento da inscrição e encaminhar para o email execucao.cpc@cnseg.org.br atestado médico com CID que comprove a necessidade especial até 17 de junho.

Confira aqui a íntegra do regulamento da Certificação Profissional CNseg 2016

Confira o anexo do regulamento que trata especificamente sobre o assunto aqui.

Fonte: CNseg